terça-feira, 11 de abril de 2017
Quatro homens assaltam casa de juíza no bairro do Araçagi
 
A casa de uma juíza foi assaltada na tarde desta terça-feira (11) no bairro do Araçagi. Segundo informações do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), quatro homens armados com revólver e faca entraram na residência localizada no loteamento Rio da Prata.

Ainda de acordo com a polícia, apenas o filho da juíza estava em casa no momento da invasão.
Ainda de acordo com a polícia, apenas o filho da juíza estava em casa no momento da invasão. Ele foi rendido por um dos assaltantes, enquanto os demais saqueavam a residência. Eles levaram joias, carteiras porta cédulas, duas televisões, um notebook e a chave do imóvel.

Os assaltantes fugiram levando o carro da juíza (um Onix preto de placa PSA-2618) e as imagens do circuito interno de videomonitoramento. Os suspeitos ainda não foram encontrados. O caso será investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos.

Pacientes são transferidos após infiltração de teto do Socorrão 2

Pelo menos 40 pacientes das alas de emergência e ambulatório do Hospital Socorrão 2, na Cidade Operária, foram transferidos, nesta terça-feira (11), para outras unidades da rede municipal de saúde de São Luís.
Resultado de imagem para EDIVALDO HOLANDA JR
INFILTRAÇÃO NO TETO DE GESSO O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr: cuidando da saúde dos ludovicenses.
Os pacientes tiveram que ser transferidos porque a chuva e o vento provocaram infiltração no teto de gesso do prédio. Alguns pacientes fora de risco foram mantidos no hospital, com apoio de enfermeiras.

A direção do hospital não quis falar sobre o assunto. O Blog questionou a Prefeitura de São Luís sobre os problemas estruturais do prédio e sobre o prazo para realizar os reparos.  As 18h21, a Secretaria Municipal de Saúde disse que o setor foi fechado para reparos no teto. Confira a nota na íntegra abaixo.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO MICHEL
EDIÇÃO DE ANB
Município de São José de Ribamar reduz ISS para 2,5%
 
O município de São José de Ribamar reduziu para 2,5% a alíquota do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Nos últimos seis anos, a alíquota cobrada foi de 5%


Articulada pela equipe de transição do novo governo, a redução foi aprovada pela Câmara Municipal e, agora, após obedecido o princípio da noventena, empresários e setores da economia terão o benefício da redução. 

Resultado de imagem para LUIS FERNANDO SILVA
De acordo com Fernando Silva, a medida torna o empresariado local mais competitivo, estimula a atração de mais empresas e fomenta, consequentemente, a criação de novos empregos no município.

De acordo com o prefeito Fernando Silva, a medida torna o empresariado local mais competitivo, estimula a atração de mais empresas e fomenta, consequentemente, a criação de novos empregos no município.


Arrecadação - Mesmo com uma alíquota de 5% do ISSQN, nos primeiros meses da nova gestão, o município já registrou aumento na arrecadação municipal. Em fevereiro de 2017, por exemplo, foram arrecadados R$ 2,9 milhões. Comparando com o mesmo mês de fevereiro de 2016, foi observado um acréscimo de 106,55%. Em fevereiro de 2016, foi contabilizada uma arrecadação de apenas R$ 1,4 mi.


A expectativa é que essa arrecadação continue crescendo com o aumento na base de arrecadação, por meio do estímulo da redução do imposto municipal. Além do fator da redução, outro aspecto deverá contribuir com o crescimento futuro da economia local: a credibilidade.  



MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA PSJR
Fórum de Ribamar suspende expediente devido à falha contínua de internet
 
O juiz Marcelo Libério, titular do Juizado Especial Cível e Criminal e diretor do fórum de São José de Ribamar, editou portaria suspendendo o expediente no termo judiciário a partir das 14h30 horas desta terça-feira (11), devido à interrupção dos serviços de internet e comunicação causados por falha no atendimento da Oi Companhia Telefônica na cidade, que já dura 27 horas. O fato inviabilizou o prosseguimento das atividades forenses que, em regra, se dão via sistemas virtuais de movimentação processual.

O atendimento no setor de Protocolo e Distribuição foi mantido para recebimento manual de petições, correspondências oficiais e autos que estejam em carga com advogados. A portaria não cita suspensão de prazos.

Causados por falha no atendimento da Oi Companhia Telefônica na cidade, que já dura 27 horas.
A Portaria n.º 16/2017 DF, informa ainda, que a Diretoria de Informática do Tribunal de Justiça do Maranhão não deu previsão para o restabelecimento dos serviços.

A informação foi repassada aos setores de Comunicação e de Serventias Judiciais via telefone pela Diretoria do Fórum de São José Ribamar, em face da impossibilidade de remeter o documento via Digidoc, o que deve ocorrer somente em dia 17 de abril.

O prédio do fórum fica localizado na Avenida Gonçalves Dias, s/nº. - Centro. O telefone da unidade é o (98) 3224 - 2424.

Relator diz que não haverá idade mínima para transição na reforma da Previdência


O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), disse nesta terça-feira (11) que seu parecer sobre a proposta não terá idade mínima para transição para as novas regras da aposentadoria. Na proposta original do governo, homens com pelo menos 50 anos e mulheres com pelo menos 45 anos teriam um pedágio de 50% sobre o tempo que falta para a aposentadoria pelas atuais regras para obter o benefício após a reforma. O relatório vai manter a idade mínima de 65 anos e pelo 25 anos de contribuição para ter direito à aposentadoria.

No parecer, Maia vai sugerir que todos possam aderir à transição, independente da idade atual. “Não teremos mais limite para a pessoa entrar na regra de transição, mas continuará havendo um pedágio a ser cobrado para que se consiga o benefício”, disse o relator nesta terça (11) após reunião com o presidente Michel Temer, ministros e deputados da base aliada que integram a Comissão Especial da Reforma da Previdência na Câmara.

Resultado de imagem para deputado Arthur Maia (PPS-BA)
O deputado Arthur Maia, relator da Reforma da Previdência: "Continuará havendo um pedágio a ser cobrado para que se consiga o benefício".
De acordo com Maia, no entanto, ainda não ficou definido qual será o novo percentual desse pedágio. “Haverá pedágio, mas ele será menor do que 50%”, disse o relator. “Todos podem aderir, mas certamente não valerá à pena, por exemplo, para pessoas com 30 anos ou menos. Você vai aplicando esse pedágio para trás, até chegar a um ponto em que valha à pena entrar na regra de transição”, acrescentou.

Votação

Maia disse que na reunião desta terça dois pontos já ficaram praticamente acertados. O primeiro é que haverá idade mínima para todos que queiram se aposentar. O segundo é que o pedágio se estenderá para homens e para mulheres. Em tom otimista, o presidente da comissão especial, Carlos Marun (PMDB-MS), deixou a reunião prevendo aprovação com folga do relatório de Maia no colegiado.
Depois da comissão, a reforma tem que passar pelo plenário da Câmara, onde são necessários 308 votos para aprovação. “Aprovaremos com um número robusto de parlamentares. Falavam em 330 votos. Eu confio de que será um número acima de 350 votos”, disse.

“Não há dúvida de que as alterações feitas nos colocam em posição para dizer quer o texto desenhado, apesar de não consolidado, já aponta para uma posição de convencimento dos líderes da base do governo. Isso é motivo de comemoração e alegria porque estamos construindo um pensamento que representa a linha média da maioria dos deputados”, acrescentou Arthur Maia.
Segundo o relator, haverá diferenciação na idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres no começo da vigência das novas regras, mas com uma equalização gradual. “Haverá diferenciação no começo. Mas isso vai evoluir com o tempo. Começa com uma diferença e, com o tempo, vai se igualando até ficar 65 anos para os dois.”

Outros pontos que ainda estão sob estudo, segundo o relator, são os limites para o acúmulo de pensões e aposentadorias e a questão da aposentadoria rural. “A ideia é preservar a idade mínima atual [para a aposentadoria rural: 60 anos para homens e 55 anos para mulheres]. O governo atua para que esse pleito seja atendido.”

O relator disse que fará um “comunicado oficial” à base do governo na segunda-feira (17), um dia antes da apresentação oficial do relatório na comissão.


AS INFORMAÇÕES SÃO DA AGÊNCIA BRASIL
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
Protestos, acusações, movimentos duvidosos e ampla defesa da Gestão entram em cena
 
Como já havia informado ANB Online sobre a conjuntura político-partidária intrincada, controversa e mesquinha que vem se instalando em São José de Ribamar (veja aqui http://agenciadenoticiasbaluarte.blogspot.com.br/2017/04/sao-jose-de-ribamar-em-foco-ataques.html )  com debilidades administrativas e discursivas no campo oposicionista gritantes, o clima na terceira maior cidade do Maranhão esquentou na manhã de hoje(11) na esfera social.   

Resultado de imagem para luis fernando silva

CALCANHAR DE AQUILES O tucano Luis Fernando Silva: ele poderá ser o melhor prefeito de São José de Ribamar. Ou o pior.
O editor de ANB, decano da cobertura jornalística em Ribamar, aponta há quase uma década e meia as repetitivas condutas políticas em solo ribamarense protagonizadas pelos agentes públicos locais como o maior entrave ao desenvolvimento da cidade. Diante dos acontecimentos recentes que insinuam que o líder político Arnaldo Colaço(PSB) seria o principal responsável pelos protestos que vem ocorrendo no município, o tema volta ao debate. 


A atual Gestão municipal, como de praxe, esforça-se para culpar a outrens por lacunas que há três meses já são visíveis em São José de Ribamar: há um descontentamento de presidentes de partidos, lideranças comunitárias e políticas que acusam o tucano Luis Fernando Silva (PSDB) de os terem desprezado por arrogância. A administração de Fernando Silva caminha para o centralismo em torno do prefeito, destoando do que pregou em campanha o ainda candidato: democracia, participação popular e pluralidade.

Indústria de protesto se instala em São José de Ribamar contra Luis Fernando

AMPLA DEFESA Política do ‘nunca tem culpa’ não é garantia de enfrentamento para descontentamento popular.
A insatisfação por parte de setores da política ribamarense com o gestor cresce e os ataques a Arnaldo Colaço mostram de forma elementar a fórmula comunicacional da administração em muitos momentos, venal: Luis Fernando nunca tem culpa, a gestão está apenas começando e os problemas são todos da gestão passada. Esse tripé, até certo ponto se justifica, mas não pode representar a um governo eleito sob a égide da transformação social e com peculiaridades anunciadas, sustentáculo para que o seu prefeito atue de forma isolada, excludente e distante do segmento político que o elegeu. O que vem claramente  acontecendo em São José de Ribamar nos últimos meses.
Resultado de imagem para arnaldo colaço

É DELE A CULPA? O socialista Arnaldo Colaço: apesar de não eleito, ele tem legitimidade para continuar sendo líder.
Tipo de postura que por si só favorece  dissoluções, rupturas irremediáveis e destruição, a gestão de Luis Fernando Silva na terceira maior cidade do Maranhão tem apenas  dois caminhos a seguir ante a alta expectativa gerada em torno do tucano: ou será a melhor ou conseguirá bater seu antecessor como sendo a pior da história do município. 


Vaidoso, ultimamente Luis Fernando Silva vem optando pela segunda.

N° de visitas

relogio

Facebook

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:

(98) 9 8767-7101

E-mail:

agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com



Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB