VIOLÊNCIA NA GRANDE SÃO LUÍS: SETE PESSOAS FORAM ASSASSINADAS EM 24H NA ILHA

Sete pessoas foram assassinadas em 24h na Ilha 

Do JP 

A última quarta-feira (20) foi marcada com sete assassinatos em 24h. Os crimes aconteceram na região metropolitana de São Luís e em bairros distintos.
A cada 7h, uma pessoa era assassinada na Grande Ilha e todos os crimes foram cometidos com armas de fogo.

O que chama a atenção é que o mês de agosto está bastante violento, pois até às 23h59 da última quarta, 54 pessoas já tinham perdido a vida violentamente, com uma média de 2,7 mortes por dia e um assassinato a cada 9h28.

Mortes da quarta
 
A primeira vítima da quarta-feira macabra foi Ricardo Freitas de Deus, de 18 anos. Ele foi assassinado no bairro do Olho d’Àgua. O corpo do rapaz foi encontrado nas primeiras horas da manhã.


O secretário de Segurança Pública do Estado Marcos Afonso: não conseguindo conter a onda de homicídeos na Ilha, sete pessoas foram assasinadas em 24h
A segunda vítima foi José Reinaldo Piedade Santos, de 20 anos, assassinado a tiros no Residencial Paraíso. Por volta do meio dia, Max da Silva Viana, de 23 anos, foi executado com vários tiros, na Vila Palmeira.

No mesmo horário Wanderson de Jesus Pinheiro, de 19 anos, foi vítima de uma execução. O rapaz, que também foi morto com disparos de arma de fogo, foi vítima de homicídio na Vila J. Lima, em São José de Ribamar.

Já durante a noite Felipe Corrêa Costa, de 24 anos, perdeu a vida após será atingido por disparos de arma de fogo. O crime aconteceu no bairro Planalto Turu III, em São Luís.
Por volta das 21h, Anderson Roberto Rocha Araújo, de 32 anos, também foi morto a tiros, no Parque Horizonte, localizado em Paço do Lumiar.

 Roubo seguido de morte
 
Um homem foi vítima de latrocínio (Roubo seguido de morte) após tentar evitar um assalto em frente a um restaurante no São Cristóvão. Antônio Nilson da Costa Sousa, de 44 anos, foi morto pelos bandidos. Ele observou que uma mulher estava sendo assaltada por dois criminosos e tentou intervir, sendo morto de forma brutal e fria em frente ao estabelecimento.
Homem é executado com 4 tiros na cabeça no Barbosa
Um homem foi executado com tiros na cabeça no início da noite desta quinta feira(21), no bairro Barbosa, na sede em Ribamar (MA).

O crime aconteceu ao lado da Fábrica de Gelo em frente um Trailer por volta das 19h. Segundo a polícia, Max David Ramos Gonzaga, de 35 anos, foi morto com quatro tiros, a maioria na cabeça. Era morador da Vila Julinho e tinha residência em Carrapatal.

Ainda a polícia, ele estava chegando de viagem quando dois homens em uma moto efetuaram 4 disparos e morreu na hora. De acordo com a PM, ninguém conseguiu até o momento identificar os autores do crime e motivo.
Nudez de Thaísa, jogadora da seleção feminina de vôlei, vale R$ 100 mil
No Japão, onde disputa o Grand Prix, com a seleção feminina de vôlei, Thaísa já foi avisada sobre o interesse da “Playboy” em tê-la sem uniforme nas páginas da revista. O convite oficial só será feito quando ela retornar ao Brasil, depois da competição. Mas chegou aos ouvidos da atleta (para que ela comece a pensar com mais carinho na possibilidade, entende?) que a publicação está disposta a pagar R$ 100 mil para um ensaio nu com ela.
Quanto você daria para ela tirar?
Thaísa seria a capa da edição de outubro da revista, ainda aproveitando o destaque dela na competição do outro lado do mundo. Até segunda ordem, a modelo Natalia Inoue, neta de japoneses, será a estrela do mês de setembro.

Thaísa da Seleção Brasileira de Vôlei
Você acha mesmo que vale R$ 100 mil? Não estaria assim um tanto quanto inflacionado?
Vaidosa, Thaísa nunca descartou a possibilidade de, um dia, posar nua. No ensaio que fez para a Retratos da Vida, a jogadora se mostrou bem à vontade ao protagonizar um ensaio sensual.


ZICO NÃO ENGOLE DUNGA: 'SOU CONTRA PANELA'
Do Extra-Rio 

Apesar de Dunga considerar craque somente quem ganha Copa do Mundo, Zico vai torcer pela seleção. Mas mantém firme sua posição de que o sucessor de Felipão deveria ter sido escolhido por merecimento:

Dunga e Zico: eles não se cheiram
- É um desrespeito aos treinadores de futebol. E isso vale para qualquer cargo: manager, supervisor... Há tanta gente tendo resultado no Fluminense, no Cruzeiro, no Atlético-MG. Sou contra a panela de amigos, mas, por natureza, eu acredito sempre. Sou um otimista - disse ao blog, ainda contrariado também com a escolha de Gilmar para o cargo de coordenador de seleções.


A foto é de Andre Coelho

MPF impugna 497 candidatos por Ficha Limpa
Ministério Público Federal mira 4.115 candidatos com possíveis irregularidades nos registros eleitorais 
 
 Por Fabio Serapião com informações do MPF 
 
No primeiro dia de campanha eleitoral na TV, o Ministério Público Federal  divulgou os dados de candidaturas impugnadas por irregularidades nos pedidos de registro. Em todo Brasil, foram 4.115 candidatos impugnados sendo 497 em ações decorrentes da Lei da Ficha Limpa (135/2010). Entre os estados, São Paulo lidera com 2.058 candidatos barrados, seguido de Minas Gerais, com 1.308.Após os apontamentos de casos possíveis de impugnação, cabe à Justiça Eleitoral analisar os pedidos e decidir se defere ou não os registros das candidaturas.

A ex-vereadora
A ex-vereadora Soninha Francine (PPS) é um dos exemplos. Ela foi enquadrada pela Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo em virtude de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE)
Os recursos das ações já julgadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais serão, a partir desta terça-feira 19, analisados pelo Tribunal Superior Eleitoral. Entre os candidatos flagrados pelo Ficha Limpa, 254 forma impugnados devido a rejeição de contas em gestões anteriores.

Para fiscalizar de maneira efetiva as candidaturas, o Ministério Público Federal mirou
a ausência de quitação eleitoral, a ausência de certidões criminais, a falta de desincompatibilização, dentre outros motivos. “A expectativa é que, nas próximas eleições, partidos e candidatos estejam mais atentos às exigências legais para requerer o registro de candidatura”, afirma o procurador regional eleitoral de São Paulo André de Carvalho Ramos.


A análise de candidatos com possibilidade de impugnação são realizadas pelos procuradores por meio de informações disponibilizadas pelo Sisconta Eleitoral. O sistema foi criado para receber e processar informações de inelegibilidade fornecidas pelo Judiciário, tribunais de contas, casas legislativas e conselhos profissionais. O sistema foi desenvolvido pela Secretaria de Pesquisa e Análise da Procuradoria Geral da República, a pedido do Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral (Genafe) e da Procuradoria Geral Eleitoral.

Pronto! Marina enterrou Eduardo Campos. Líder da Rede já jogou no lixo os primeiros compromissos e deu um pé no traseiro do PSB. Quem está surpreso? Ou: de novo, a vespa e a joaninha inocente 

 


Por Reinaldo Azevedo 


O PSB oficializou nesta quarta-feira a candidatura de Marina Silva à Presidência da República, tendo o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) como vice. Para não variar, tudo está sendo feito de acordo com as exigências de… Marina. O partido que a recebeu já foi transformado em mero hospedeiro. Ela não está nem aí para a legenda que a abrigou. Pois é… Eu sempre disse que seria assim. Vamos ver?

A vespa se aproxima da Joaninha inocente; o objetivo é injetar um ovo em seu abdômen sem que a coitadinha perceba. Nem dói...
A vespa se aproxima da Joaninha inocente; o objetivo é injetar um ovo em seu abdômen sem que a coitadinha perceba. Nem dói…
1: Marina disse há quatro dias que acataria os acordos regionais feitos por Eduardo Campos. Isso não vale mais: ela só vai subir em palanques em que todos os partidos pertençam à coligação nacional. Isso exclui São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio.

2: O comando do PSB afirmou que Marina assinaria uma carta de compromisso mantendo os fundamentos do programa que Campos queria para o país. Marina já deixou claro que não assina nada.


3: O PSB tinha o comando da campanha de Eduardo Campos, que estava a cargo de Carlos Siqueira. Marina resolveu dividir a função com o deputado federal marineiro Walter Feldman (SP). Na prática, todo mundo sabe, Siqueira foi destituído.

Vale dizer: Marina está, como sempre, fazendo tudo o que quer, do modo que quer, na hora em que quer. Para alguma melancolia deste escriba, acabo de ouvir na TV uma jornalista a dizer que isso só prova a… “coerência” de Marina. É mesmo, é? Entre a burrice e a desinformação, acuso as duas.


Feldman, agora seu braço-direito, é um portento da “nova política” que Marina diz abraçar. Foi secretário do governador Mário Covas e dos prefeitos José Serra e Gilberto Kassab. Só não se tornou secretário de Saúde do então prefeito Paulo Maluf porque Covas não deixou. Saiu do PSDB atirando contra o governador Alckmin e voltou tempos depois, fazendo uma espécie de mea-culpa. Durou pouco a fidelidade. Ainda como deputado tucano, juntou-se aos marineiros e passou a comandar a resistência a qualquer acordo com o PSDB em São Paulo. Não se trata de uma sequência para depreciá-lo. Trata-se apenas de fatos.

Depois de algum tempo, a Joaninha passa a carregar a estrovenga, como um zumbi, uma morta-viva. Assim que a nova vespa nascer, a hospedeira morre... para valer
Depois de algum tempo, a Joaninha passa a carregar a estrovenga, como um zumbi, uma morta-viva. Assim que a nova vespa nascer, a hospedeira morre… para valer
É claro que Feldman vai atuar contra a candidatura de Alckmin à reeleição. Até aí, tudo bem, né? Faça o que quiser. Ocorre que o candidato a vice na chapa do governador é o deputado Márcio França, do PSB, partido ao qual, formalmente ao menos, Marina e seu coordenador pertencem. Aliás, depois de Campos, França era a liderança de maior expressão nacional da legenda, que tem uma grande chance de ocupar um posto político importantíssimo no Estado mais rico do país e com o maior eleitorado.



Se Marina já deixou claro que não vai respeitar os acordos firmados por Campos, ainda que esteja ocupando o seu lugar, por que ela respeitaria o programa do PSB caso se eleja presidente da República? A minha tarefa é fazer a pergunta. A dela é cuidar da resposta.
Olhem aqui. No dia 19 de dezembro de 2013, escrevi um post em que comparava Marina a certa vespa que usa outros insetos, especialmente a joaninha — ainda viva — para depositar seu ovo. A estrovenga é injetada diretamente no abdômen da vítima, que carrega, então, a larva até que uma nova vespa venha à luz. Quando esta nasce, o hospedeiro morre. O nome disso é “parasitoidismo”, que é diferente do parasitismo, que não mata o hospedeiro. Há oito meses, portanto, com Campos ainda vivo, afirmei que era precisamente isso o que Marina faria com o PSB. Como eu sabia? A partir de determinado momento, ela tentou ser um parasistoide do PT, com agenda própria. Foi repelida. Buscou fazer o mesmo com o PV. Foi repelida outra vez — e sua grande votação não levou a um aumento da bancada da legenda. Era o partido do “Eu-Sozinha”. Terminada a eleição, tentou tomar a direção dos Verdes. Não conseguiu e saiu para fundar a Rede. Agora, no caso do PSB, não sei, não, parece que o ovo foi parar no abdômen da legenda.

Ganhe Marina a eleição ou não, tão logo ela migre para a sua Rede, o PSB será menor do que era antes da sua entrada. Na nova legenda, aí sim, ela será, como sempre quis, em sua infinita humildade, Igreja e Estado ao mesmo tempo; rainha e autoridade teológica. E sempre cercada de fanáticos religiosos, com diploma universitário.


Reinaldo Azevedo é colunista de Veja. 

A cidade anda quente

Aceita uma carona?
A contemplar as ondas do mar ou buscando ser tocada pelo vento?
Chegou a hora de brincar? Todo exercício lúdico é bem-vindo...