ANB 1 MINUTO DE SILÊNCIO: MORRE ÂNGELA GULLAR

Cantora e compositora, Ângela Gullar era sobrinha do poeta Ferreira Gullar e amiga do editor da Agência Baluarte
Ainda nãoinformações sobre as causas da morte, que ocorreu durante a madrugada; velório será na Pax União; ainda nãodetalhes sobre o enterro. 
Morreu, na madrugada desta segunda-feira (29), aos 64 anos, a cantora Ângela Gullar, sobrinha do poeta Ferreira Gullar e amiga do editor da Agência Baluarte, Fernando Atallaia. Ainda não há informações sobre a causa da morte, mas o velório ocorrerá, a partir de meio-dia, na Pax União, no Centro. O cortejo sairá às 15h30, em direção ao cemitério da Pax União, onde o corpo da cantora será sepultado. 
Resultado de imagem para ANGELA GULLAR
A cantora e compositora Ângela Gullar deixará saudades; ela foi uma das importantes artistas maranhenses da década de 80.
Com quase 30 anos de carreira, Ângela era cantora e compositora e lançou seu primeiro disco tardiamente, apenas em 2009. Batizado com o nome da artista, o disco foi lançado em um show no teatro Arthur Azevedo, naquele ano. Gravado e lançado de forma independente, o álbum tem 12 faixas marcou a celebração da artista pelos anos dedicados à música.


Ângela Gullar pertencia à geração da música maranhense surgida nos anos 1980 e que teve uma importante contribuição para a mudança dos conceitos da música produzida no Maranhão. Em seu disco de estreia, a artista decidiu registrar em álbum uma homenagem aos seus contemporâneos da música e, embora compositora, assinou apenas a canção “Abolerado Blues”, faixa que abre álbum.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO IMIRANTE

EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE
Inaldo Pereira mostra força na cidade diante das demais candidaturas da oposição e se destaca como único nome a fazer frente ao projeto de reeleição do atual prefeito. 


POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-CHEFE DA AGÊNCIA BALUARTE



O presidente municipal do Partido Pátria Livre-PPL de Paço do Lumiar e candidato ao Executivo daquela cidade Inaldo Pereira é definitivamente o único nome entre as demais candidaturas da oposição a fazer frente ao projeto de reeleição do atual prefeito Josemar Sobreiro, do PSDB. 


Mostrando força politica e grande liderança no município, Inaldo vem arrastando multidões em reuniões, encontros e caminhadas que realiza. As atividades de campanha do postulante são geralmente acompanhadas e prestigiadas por aqueles que creem numa oposição de fato legitima e em conformidade com os anseios populares das comunidades.



OPOSIÇÃO DE VERDADE O candidato Inaldo Pereira: única candidatura com o poder de fazer frente à reeleição do atual prefeito em Paço do Lumiar.

Paço do Lumiar, que até então não tinha a sorte de gozar da presença de uma voz oposicionista compromissada com a realidade local, vê em Inaldo Pereira nestas eleições a única candidatura afeita ao preenchimento desta ausência. E mais: ainda que a imprensa não tenha dado a devida relevância ao projeto politico do candidato, a história do próprio líder já aponta para uma militância que deu a Inaldo milhares de votos nas últimas eleições proporcionais. Ele pode surpreender neste pleito com a mesma consistência e capilaridade com que se destaca entre seus pares. 


Na última semana, campanha em riste, Inaldo visitou dezenas de bairros e localidades de Paço do Lumiar numa espécie de cruzada pela visibilidade de uma candidatura que almeja o que tem por direito: ser reconhecida pelos lumineses(como já vem sendo, reitere-se)como aquela, que afinada com as demandas sociais urgentes de Paço, traz em seu bojo proposições, ideais e soluções condizentes com o que querem os munícipes. 


A candidatura de Inaldo Pereira em Paço do Lumiar não é apenas uma bandeira de debates acerca da cidade. É, como não poderia ser diferente, o fortalecimento das forças de esquerda e do sentimento oposicionista real, coerente e necessário à mudança. Tanto na esfera ideológica quanto no esforço pela manutenção da democracia naquele município. 


E esta constatação é irrefutável. 
Dilma faz hoje sua defesa no plenário do Senado

A presidente afastada Dilma Rousseff vai hoje (29) ao Senado se defender das acusações de ter cometido crime de responsabilidade em 2015.

A presidente afastada Dilma Rousseff vai hoje (29) ao Senado se defender das acusações de ter cometido crime de responsabilidade em 2015. Ela responde ao processo de impeachment, sob a alegação de ter editado em 2015 decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e também de usar dinheiro de bancos federais em programas do Tesouro [as chamadas pedaladas fiscais]. A petista foi afastada da presidência da República pelo Senado há mais de 100 dias.



Na última semana, o Senado ouviu os depoimentos das testemunhas de defesa e de acusação na quinta (25), sexta (26) e sábado (27). Dilma começa a falar às 9h. Inicialmente, terá 30 minutos para a apresentação, mas esse tempo poderá ser prorrogado por mais 30 minutos. A critério do presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que comanda o julgamento do impeachment, a presidenta afastada poderá ter mais tempo na fase inicial.


Resultado de imagem para DILMA
Depois da fala de Dilma, terão início os questionamentos dos senadores.



Depois da fala de Dilma, terão início os questionamentos dos senadores. Cada parlamentar terá até cinco minutos para fazer perguntas. O tempo de resposta de Dilma é livre e não será permitida réplica e tréplica. Dilma também poderá deixar de responder às indagações dos parlamentares.  Mais da metade dos 81 senadores já se inscreveram para questionar Dilma Rousseff.



O depoimento de Dilma será acompanhado no plenário por cerca de 30 convidados dela. Entre eles estão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do PT, Rui Falcão, do PDT, Carlos Lupi, vários ex-ministros do governo, além de assessores e outras pessoas próximas. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), colocou à disposição da acusação de Dilma o mesmo número de cadeiras que disponibilizou para a petista.



A expectativa é de que a o depoimento dure todo o dia e se estenda até parte da noite. Os senadores que apoiam o impeachment garantem que não haverá enfrentamentos, mas que irão fazer todos os questionamentos. Eles entendem que o comparecimento da presidenta afastada ao plenário não mudará os votos dos senadores.



Os parlamentares contrários ao impeachment, no entanto, acreditam que a fala dela vai mudar votos. O senador Lindberg Farias (PT-RJ) disse que os aliados de Dilma estão depositando todas as esperanças no depoimento. “Acho que vai ser um dia em que o Brasil vai parar. Acho que a presidenta pode mostrar ao país que está sendo vítima de uma injustiça e que não há crime de responsabilidade. Acho que é um dia que pode virar o jogo”, afirmou.



AS INFORMAÇÕES SÃO DA AGÊNCIA BRASIL

EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 



QUASE-TRETA? SENADOR VIRA ''CRISTOVÃO COLOMBO'' DURANTE SESSÃO DO...

Senador vira “Cristovão Colombo'', durante sessão do impeachment 

Nem mesmo o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal e autoridade à frente do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado, resistiu ao clima modorrento da sessão com o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa – cujo testemunho a favor da presidente afastada está atravessando a tarde deste sábado.

Resultado de imagem para CRISTOVAO SENADOR
E Buarque encerrou com uma tréplica: “Vossa excelência, se quiser, pode me chamar de Cristovam Colombo Buarque de Holanda.”
Elogiado pela paciência e polidez na condução do julgamento, Lewandowski fez uma ligeira confusão de nomes: chamou o senador Cristovam Buarque, do PPS do Distrito Federal, de “Cristovão Colombo” – isso mesmo, o navegador genovês que descobriu a América.

Em meio aos risos gerais vindos do plenário, Buarque não perdeu a deixa: “Muito obrigado pelo upgrade.” Lewandowski deu sequência à brincadeira: “Vossa excelência é um desbravador.” E Buarque encerrou com uma tréplica: “Vossa excelência, se quiser, pode me chamar de Cristovam Colombo Buarque de Holanda.”

AS INFORMAÇÕES SÃO DO REPÓRTER MARCELO MARTHE
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 

Candidato pelo PMDB, Júlio não se reciclou e mantém as mesmas práticas anacrônicas de sempre nesta eleição.


POR FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO



A campanha de Júlio Matos, candidato pelo PMDB ao Executivo municipal, vem sendo alvo de críticas dos ribamarenses na cidade balneária.



Tudo porque Júlio faz questão de manter as mesmas práticas já conhecidas quando de sua participação em eleições. O que vem sendo considerado pelos ribamarenses como desrespeito ao eleitor e ao cidadão local. 

Resultado de imagem para julio matos sao jose de ribamar

NADA DE NOVO DE NOVO O candidato Júlio Matos: fora da realidade do município.
Visivelmente desorganizado e sem nunca ter proposto a discussão dos problemas da cidade em debate público, Matos não divulga agenda de campanha, ignora a imprensa e dá de ombros com a nova configuração social do município. Traduzindo: como politico está literalmente descontextualizado da agenda social de São José de Ribamar e do que reivindicam hoje os ribamarenses.


A Agência Baluarte tentou contatar candidatos ligados ao postulante, mas nenhuma informação sobre os movimentos de Júlio foi fornecida, para se ter ideia. Como antigamente, ele anda muito aquém da realidade. Ou fora dela.



O que não é de se estranhar.   


Postagens populares

top