Parlamentar teve várias indicações aprovadas no Plenário da Câmara. Solicitações contemplam ruas de bairros como Vila Kiola e Alcione Nazaré. 
 
POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO 

O vereador Celso da Kiola (PT do B) teve nas últimas semanas várias indicações de projetos para área da Infraestrutura aprovadas no Plenário da Câmara. As indicações são reivindicações antigas dos moradores de bairros como Vila Kiola e Alcione Nazaré. 

O vereador Celso da Kiola: informações em site e indicações aprovadas
Na Kiola, as ruas Princesa Sofia, Princesa Fabíola e Rua Princesa Ingrid foram as contempladas. Já na Alcione, Celso busca soluções para os problemas que assolam os ribamarenses em setores como falta de renda e trabalho. 

O vereador, que foi o primeiro parlamentar ribamarense a lançar na cidade um site onde disponibiliza informações sobre sua atuação, vem também participando de diversas ações promovidas pelas comunidades locais. Para linkar o portal de Celso, o internauta deverá  acessar o seguinte endereçohttp://www.vereadorcelsodakiola.com.br/home2015/link/namidia/index.php

Lei do transporte alternativo é aprovada na Assembleia

As principais alterações são a regulamentação do transporte semiurbano e o aumento da oferta de viagens em vans e micro-ônibus

A lei que estabelece mudanças na regulamentação do transporte alternativo foi aprovada por unanimidade na sessão de ontem da Assembleia Legislativa. De autoria dos deputados estaduais Max Barros (PMDB) e Júnior Verde (PRB), o Projeto de Lei Ordinária 021/2015 altera a Lei 7.736, de 2002, instituindo o Serviço Público de Transporte Alternativo Intermunicipal e Semiurbano de Passageiros do Estado do Maranhão. A votação inicialmente estava prevista para a última terça-feira, mas só aconteceu na manhã de ontem.

As principais alterações da nova regra são a regulamentação do transporte semiurbano – antes a lei se referia apenas ao intermunicipal – e o aumento da oferta de viagens em vans e micro-ônibus. Antes, o limite dos trajetos realizados pelo transporte alternativo era de até 10% do transporte regular, mas a nova lei permite o acréscimo para até 50%.

Resultado de imagem para van lotada
A grande questão dessa lei é a união de esforços para sistematizar o transporte. O Estado tinha essa competência na lei, mas não praticava.
“Anos atrás, começaram a trabalhar ajudando a população do Maranhão a se transportar, entre os bairros, entre as cidades, mas eram irregulares, clandestinos. Tinham suas vans apreendidas, como se ao invés de trabalhadores sérios e honestos, fossem pessoas incorretas”, discursou Max Barros (PMDB). Autor também da lei de 2002, o peemedebista foi aplaudido diversas vezes pelos representantes do transporte alternativo que acompanhavam a sessão da galeria, como o presidente do Sindicato dos Permissionários e Trabalhadores do Transporte Público Alternativo do Maranhão (Sintrama), Gabriel Araújo.

“A grande questão dessa lei é a união de esforços para sistematizar o transporte. O Estado tinha essa competência na lei, mas não praticava. A perspectiva é que ele assuma essa responsabilidade junto com as prefeituras, inclusive dando as condições para o exercício da atividade, em plataformas, com venda de passagens e regulamentação de preço”, disse Júnior Verde. O deputado ainda destacou que, com a definição do papel da Agência Estadual de Mobilidade Urbana do Maranhão (MOB) no setor, existe a possibilidade de que os veículos lotados para o transporte alternativo sejam padronizados.

A nova regulamentação estabelece a realização de processo licitatório das linhas existentes para o serviço de transporte alternativo e semiurbano. Após a aprovação, o governo teria o prazo de 90 dias para regulamentar por meio de decreto a operacionalização do serviço. A lei também permite uma concessão provisória, com duração de cinco anos ou até que se faça a licitação.
As informações são de O Imparcial
Policial federal que matou tenente do exército recorre ao suicídio 

Conforme informações postadas no blog do Marcial, o policial federal Isnardo Franciolli, teria recorrido ao suicídio na noite desta terça-feira, dia 19, com um tiro de pistola, em Caxias.

isnardo
Segundo o blog, o policial estava em processo de separação e enfrentava uma depressão profunda.
Segundo o blog, o policial estava em processo de separação e enfrentava uma depressão profunda.

Em 15 de novembro de 2014, depois de uma discussão no trânsito, Isnardo Franciolli matou a tiros o Tenente do exército, José Ramos Correia, em Caxias.

Recentemente ele foi colocado em liberdade por decisão da Justiça.

Postagens populares

top