Othelino Neto atropela Flávio Dino e Nauro Machado para atingir José Sarney
No último dia 12, o governador do Maranhão reinaugurou uma praça no Centro Histórico da capital com o nome do poeta maranhense. 

Na intenção de atingir o ex-senador José Sarney (PMDB), o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) vem atropelando, desde o dia 17, o governador Flávio Dino, mesmo partido, e o poeta e escritor maranhense Nauro Machado, um dos maiores nomes da literatura e filosofia do país.

Em indicação apresentada à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, Othelino solicitou a troca do nome da ponte José Sarney, no centro da capital, pelo nome como já é conhecida popularmente: ponte do São Francisco. A alegação é que uma lei federal proíbe este tipo de homenagem, e por isso uma Comissão Especial seria instalada, em atendimento a um requerimento de sua autoria, para fazer um levantamento de todos as obras e logradouros públicos do estado que têm nome de pessoas ainda vivas.

O requerimento foi aprovado na sessão desta segunda-feira (22), contra os votos dos deputados Andrea Murad, Nina Melo e Roberto Costa, do PMDB; Edilázio Júnior e Adriano Sarney, do PV; e Sousa Neto, do PTN.

Othelino Neto atropela Flávio Dino e Nauro Machado para atingir José Sarney
O governador Flávio Dino: ''O Nauro é um homem valente, além de ser um homem gentil, genial, corajoso, visceral. Além de tudo, ele está aqui numa generosidade extrema, com o nosso governo e com a cidade que ele ama, porque ele está aqui meio tonto, com labirintite. E eu tenho a presença do Nauro aqui e da sua companheira de vida inteira, a professora Arlete, mostram o quanto é importante esse momento".
Ocorre, porém, que - além da Lei 6.454 ter sido instituída em 1977 e a ponte ter sido "batizada" de José Sarney em 1969 - o próprio Dino reinaugurou, no último dia 12, com a presença do homenageado, a obra de revitalização da Praça Nauro Machado, uma das mais importantes do Centro Histórico de São Luís.

Durante a reinauguração, o poeta maranhense, que esteve no local acompanhado da esposa, mesmo acometido de crises de labirintite, ouviu do governador que a reforma da praça ocorreu "em primeiro lugar", porque ele merece a homenagem.

"Nós tivemos de reformar essa praça, em primeiro lugar porque o Nauro Machado merece. O Nauro é um homem valente, além de ser um homem gentil, genial, corajoso, visceral. Além de tudo, ele está aqui numa generosidade extrema, com o nosso governo e com a cidade que ele ama, porque ele está aqui meio tonto, com labirintite", declarou Flávio Dino, em meio a pedido de aplausos do público presente ao homenageado.

Sem tomar conhecimento de que seria constrangido publicamento pelo vice-presidente da Assembleia Legislativa, o comunista ainda emendou na reinauguração da praça: "E eu tenho a presença do Nauro aqui, e da sua companheira de vida inteira, a professora Arlete, mostram o quanto é importante esse momento". Ouça o áudio aqui: http://www.atual7.com/noticias/politica/2015/06/othelino-neto-atropela-flavio-dino-e-nauro-machado-para-atingir-jose-sarney/



As informações são do Blog Atual7
Revisão da Agência Baluarte

A privatização vem sendo operada pela subsidiária Odebrecht Ambiental, mediante contratos viciados com as prefeituras, segundo denúncias do Sindicato dos Urbanitários.

Na região metropolitana de São Luís, os municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar celebraram contratos com a Odebrecht Ambiental, atropelando os rituais básicos de elaboração dos planos de saneamento.

Na região metropolitana de São Luís, os municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar celebraram contratos com a Odebrecht Ambiental, atropelando os rituais básicos de elaboração dos planos de saneamento.

As licitações também foram viciadas, “praticamente sem concorrência”, denunciou o presidente do sindicato, José do Carmo Castro.

COLABORADORES E PENALIZADOS

Os vícios nos contratos têm a conivência das prefeituras e câmaras de vereadores, que operam os interesses do negócio bilionário da água no Maranhão.

O principal impacto da privatização é o aumento da conta de água dos usuários e ampliação da quantidade de serviços cobrados da população.

As contas de água já tiveram aumentos. Em São José de Ribamar e Paço do Lumiar, por exemplo, a população começou a reclamar das tarifas abusivas, majoradas em até 48,2% e 96,5%, respectivamente.

O bilionário comércio de água no Maranhão já chegou também nos municípios de Santa Inês e Timon.

Os contratos de privatização estendem-se por até 30 anos e miram apenas a zona urbana dos grandes municípios, ou seja, o “filé” do mercado da água.

As áreas pobres da zona rural não interessam à privatização.


Fonte: Blog do Ed Wilson

CNMP aponta que no Maranhão prisões estão superlotadas de menores internados

Segundo relatório, sistema oferece 18.072 vagas, mas abriga 21.823 internos

Estudo divulgado nesta segunda-feira pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) revela que no Brasil há superlotação nas unidades de internação de adolescentes em conflito com lei em 17 estados. O sistema oferece 18.072 vagas, mas abriga 21.823 internos. No estado do Maranhão, por exemplo, a superlotação supera os 800%.
Em 2013, foram registradas evasões em 133 das unidades inspecionadas pelo Ministério Público, com a evasão de pelo menos 1.569 adolescentes, o que correspondente a 7,2% do total de internos. Em 2014, até o mês de setembro, houve evasões em 142 unidades, num total de 1.739 internos. Além disso, das 27 unidades federativas, 19 delas têm de 50% a 100% das entidades em condições insalubres.
Com relação às unidades de semiliberdade, verifica-se que não há, de modo geral, superlotação, considerado o contexto estadual. Há excesso em Alagoas (135,7%), Maranhão (109,1%) e Pernambuco (114,3%); São Paulo, Goiás encontram-se no limite, com cerca de 100%.
Resultado de imagem para superlotação nos presidios
Os números fazem parte da 2ª edição do relatório "Um Olhar Mais Atento às Unidades de Internação e de Semiliberdade para Adolescentes"
Os números fazem parte da 2ª edição do relatório "Um Olhar Mais Atento às Unidades de Internação e de Semiliberdade para Adolescentes", atualizado pela Comissão de Infância e Juventude do Conselho Nacional do Ministério Público (CIJ/CNMP).
As informações foram obtidas por promotores de Justiça em todo o País, nas inspeções realizadas nos anos de 2013 e 2014, em 85,9% das unidades de internação e de semiliberdade para adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. As fiscalizações pelo MP estão previstas no ECA e foram regulamentadas pela Resolução nº 67/2011 do CNMP.
A segunda edição do relatório destaca os expressivos dados coletados em 369 estabelecimentos voltados à internação e semiliberdade, e a elevada qualidade das informações, obtidas a partir do preenchimento de formulário com mais de 80 quesitos, respondidos a partir de avaliações feitas nas próprias unidades. Foram inspecionados 317 estabelecimentos de internação e 117 de semiliberdade.
Nas inspeções são fiscalizados e monitorados diversos aspectos relacionados ao cumprimento das medidas como instalações físicas de cada uma das unidades, gestão de recursos humanos, perfil dos adolescentes, atendimento sociofamiliar, articulação com a rede de apoio, cumprimento de todas as diretrizes técnicas estabelecidas no Estatuto da Criança e Adolescente e Lei do Sinase.
O objetivo da publicação, além dos diagnósticos, é que eles possam servir para ações, estratégias e induções de políticas públicas no sistema socioeducativo como um todo, em destaque para as unidades de internação e semiliberdade.
Cenário
Funcionam hoje no Brasil 369 unidades de internação, provisórias e definitivas, das quais 317 foram inspecionadas pelo Ministério Público no ano de 2014, assim distribuídas: 158 unidades no Sudeste, 48 no Nordeste, 45 no Sul, 41 no Norte e 25 no Centro-Oeste. Desse total foram observados três estabelecimentos que se declararam vazios, dois na região Nordeste nos anos de 2013 e 2014, e um na região Sudeste em 2014.
Os dados comparativos de 2013 e 2014 mostram que é na Região Nordeste onde há o maior déficit de vagas e é nessa região que são constatados os maiores índices de superlotação nas unidades de internação. Tivemos em 2013 um total de 4.409 internos para uma rede com capacidade para acolher pouco mais de 2.334; em 2014 tivemos 4.355 internos para uma capacidade 2.360.
No que se refere à internação, portanto, há superlotação em 17 estados, dos quais seis estão no Nordeste: Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Sergipe. Na Região Centro-Oeste, constatou-se superlotação em todos os seus estados; na Região Sul, no Rio Grande do Sul; na Região Norte, no Acre, Amapá e Pará, e na Região Sudeste, em São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.Das 157 unidades de semiliberdade existentes, o Ministério Público visitou até o final de setembro deste ano de 2014, 117 delas ou 74,5% do total. Das unidades visitadas, 53 situam-se na região Sudeste, 23 na região Nordeste, 21 na região Sul, 12 na região Norte e 8 na região Centro-Oeste.
As informações são do Jornal do Brasil

VEREADOR DIZ QUE ELIZIANE GAMA NÃO TEM PALAVRA

O vereador Elton Sanches do município de Peritoró a 240 Km da Capital, usou as redes sociais para detonar a deputada federal Eliziane Gama. 
Elton
O vereador Elton Sanches parou de enviar mensagens. 
Segundo o vereador, a candidata ao saber do resultado da eleição passada onde conseguiu eleger-se à custa de currais eleitorais, desligou o celular em definitivo, não atende mais ligações e não responde a mensagens.
Eliziane
SEM PALAVRA Depois que conseguiu eleger-se deputada federal, Eliziane desligou o celular. 
O povo ludovicense se decepcionou votando em Edvaldo Holanda Júnior. As mesmas decepções terão votando em Eliziane, pois a mesma não honra com os compromissos; digo porque eu a apoiei ela(Eliziane) em Peritoró e a mesma sequer responde a mensagens,  e eu apoiei confiando na palavra dela; ela tirou 432 votos sem pisar em Peritoró'', desabafou o vereador.

As informações são do Blog do Felipe Mota
Edição da Agência Baluarte 

N° de visitas

relogio

Facebook

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:

(98) 9 8767-7101

E-mail:

agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com



Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB