Sobre a Poesia de Fernando Atallaia

Resultado de imagem para francisco tribuzi
Por Francisco Tribuzi
Poesia maiúscula na forma e na criatividade. Palavras vivas com suas vozes múltiplas, decifrando mistérios dos sentimentos e da essência da alma, no seu cotidiano na exaltação do amor em todas as suas vertentes. Entre o corpo e suas horas contadas, até a sombra de sua eternidade.

Ode Triste para Amores Inacabados, poemas carregados de emoção, de belas e criativas imagens, onde, a sutileza se faz presente como parte inseparável do drama/trama dos tristes apelos, quase constantes nos versos dessa obra, percorrendo os imprevisíveis e contrastantes abismos do amor.


A Casa, poema maior de Fernando Atallaia, sintetiza, no meu limitado entender, a excelência de sua obra poética - Antológico.


“ ... A Casa é fortaleza para a pele e eu, de rudimentar, tenho os ossos na poeira”.



Francisco Tribuzi é um dos mais importantes poetas maranhenses da década de 70. Filho de Bandeira Tribuzi, precursor do Modernismo no Maranhão, Francisco participou dos movimentos literários históricos dessa década, sendo autor de diversas obras de Poesia de visibilidade nacional.

Dutra discutiu com comunidades obras para os Portos de Paço do Lumiar‏

O prefeito eleito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, segue tomando conhecimento da estrutura da cidade e dialogando com a população as melhorias que serão implantadas. Nesta quinta-feira (17), Dutra visitou três importantes portos do município com engenheiros da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) e secretaria estadual de Infraestrutura (Sinfra).

No Porto do Caranguejo, Dutra e os técnicos perceberam a complexidade daquele que parecia o Porto mais simples. Lá, existe um caminho estreito com difícil passagem para o trabalho dos pescadores. Para ampliação do caminho seria necessário um estudo de impacto ambiental, desapropriação e o projeto seria complexo. Os engenheiros estudam uma contenção com um caminho de escadas e a possibilidade utilizar o Porto do Mocajituba, que fica a menos de 2 km do Caranguejo, para atracar os barcos. 

Resultado de imagem para domingos dutra
O prefeito eleito de Paço do Lumiar Domingos Dutra discutiu obras para os portos do município.
No Porto do Pau Deitado, os pescadores solicitaram um cais de contenção, para reter a maré durante a cheia. Seu Bezinho, presidente da colônia de Pescadores, salientou o fato de Dutra ouvir os reclames da comunidade. “Quando eu assumi a presidência, eu disse aos pescadores que precisava de alguém que pegasse na minha mão. E só agora, um gestor vem e se mostra disposto a ajudar. Fico muito feliz e estou com muita esperança de que teremos melhorias”. 

O senhor João Viana Reis, 54 anos, nasceu e se criou na comunidade de pescadores. Ele também ratificou o fato de ser a primeira vez que um gestor vai à comunidade, com os técnicos para que o trabalho seja feito. “Se o Dutra fizer as melhorias que precisamos, será o primeiro a fazer. E o município precisa de muitas coisas. Fico muito feliz, porque sei que ele também vai fazer pela infraestrutura, pela educação”.

O prefeito eleito afirmou que seu objetivo é ganhar tempo, conhecer todos os problemas e possibilidades de soluções, conversar em Brasília para já saber como captar os recursos e dialogar com o governo do estado. “Os portos são fundamentais para atrairmos turistas para Paço do Lumiar. Vimos aqui uma riqueza de belezas naturais. Vamos fazer com que as pessoas desfrutem das coisas boas que a cidade tem. Vamos transformar essa beleza e a pesca em valores para o município”, afirmou.

Acompanharam o prefeito os vereadores Puluca, Inácio, Júlio Pinheiro, Vagner, Vanusa, Jorge Brito, França, Miguel, Ana Lúcia e Fernando Muniz. A vice-prefeita Paula da Pindoba também acompanhou os trabalhos.
 

MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO PREFEITO ELEITO
Maggi afirma que assassinatos de ambientalistas são “problema de relacionamento"

Ministro da Agricultura, que está na COP-22, também diz que metas brasileiras para o clima são apenas “intenções”.

A participação do ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) na Conferência da ONU para o Clima que ocorre em Marrakesh, no Marrocos, deu indicativos de qual será o discurso do governo não eleito de Michel Temer (PMDB) e do agronegócio brasileiro em relação ao aquecimento global. Em um painel sobre o papel do setor agrícola no combate às mudanças climáticas, Maggi deu declarações fortes sobre o tema, chegando a afirmar que o homicídio de ambientalistas que ocorrem no país são, na verdade, “problema de relacionamento”.

Na última quinta-feira (17), Maggi reduziu a importância dos compromissos assumidos pelo Brasil no Acordo de Paris, dizendo que são mera “intenção”. Indicou ainda que o agronegócio brasileiro não irá cumprir as metas de redução de emissões de gases estufas estabelecidas para o setor. As informações são do jornal Estado de São Paulo.

Resultado de imagem para MINISTRO Maggi
“Nós temos conflitos, sim, no Brasil, não podemos negar. Mas eles não são dessa forma", disse. / Marcelo Camargo/ABr