MÚSICA POPULAR UNIVERSAL: FERNANDO ATALLAIA



LETRAS E CANÇÕES
Leia na íntegra a letra da canção ‘Você é má comigo’ de autoria do cantor e compositor maranhense Fernando Atallaia

Você é má comigo (Fernando Atallaia)

Como você me enrola pra contar suas estórias
Mas como você me chama pra me enganar toda semana
Como você implora pra me roubar a toda hora
Como você me come pra não deixar nem mesmo o nome

Você é má
Você é má comigo
Quem inventou o perigo
Quem cortou meu umbigo
Você é má comigo

Dois olhos no escuro me vigiando pular o muro
Dois olhos me guiando os instintos pra me congelar no frio
Você é má
E eu um bom menino
Mas como você é má
Nem posso ser seu amigo 


Não me diga que sou seu amor
Não me diga que sou filho
Da última vez você me congelou o cio
E ainda deixou a conta a pagar  

Não ama ninguém nem a sombra que tem 
Não ama a quem te ama de novo novamente
Só pensa em acordar pra logo dá o troco
É o que há em sua mente
Porque você é má só comigo?

Ainda bem que já estou de saída
Mas sempre me esqueço do motivo  
O bom da vida você tem
Mas prefere esconder as chaves e todas as saídas
Mas como você é má
Muito má comigo, querida

Uma deusa sem dó solta no meu pensamento alheio
Um vulcão apalpando um desejo doente 
A bela da rua a chama entre os dentes

Você até curte um bom retrô
Mas porque não agora como no início?




A terminologia ‘Música Popular Universal’ é uma ideia original do Movimento Cultural Baluarte fundado em 2010 em São Luís por Fernando Atallaia. Os termos ‘Safanismo e Belezial Poético’ são também designações cunhadas pelo Movimento e pertencem ao vasto e rico repertório de expressões do Baluarte.