IMAGEM DA SEMANA: ESMOLAS PARA SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

Olhe para o Santo: o Santo é pobre!
Olhe para o Santo: o Santo é forte!


Suspeitos de pistolagem são presos pela Polícia Civil em Itaipava do Grajaú; eles foram contratados pelo prefeito

A polícia Civil do Maranhão, por intermédio da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, realizou, no fim da tarde de segunda-feira (19), operação na cidade de Itaipava do Grajau com o intuito de combater crimes de pistolagem nessa região no período eleitoral.

Na ocasião foi abordada uma caminhonete Hillux de cor preta, placa PIP-7838, de Teresina/PI, com quatro homens. Com os mesmos foram encontradas três pistolas calibre 380, com 05 carregadores municiados.

Oriundos de Teresina/PI e de Caxias/MA, eles confessaram que foram contratados pelo prefeito da cidade para fazer a segurança do mesmo no período eleitoral, mas negaram que teriam algum crime a ser executado.

pistolagem1
Eles disseram ainda que, além de terem vindo prestar esse serviço ao prefeito, também iam receber 200 mil de outro trabalho prestado ao mesmo, mas não revelaram que tipo de serviço foi executado.
Eles disseram ainda que, além de terem vindo prestar esse serviço ao prefeito, também iam receber 200 mil de outro trabalho prestado ao mesmo, mas não revelaram que tipo de serviço foi executado.
Os quatro presos tentaram corromper a guarnição, alegando que já tinham falado com o prefeito e que teriam valores disponíveis para evitar que fossem autuados em flagrante, além de deixá-los permanecer na cidade e fazer o que estavam ali para fazer.

Os presos foram identificados como Francisco Carlos Rocha, de 25 anos, Jorge Luís da Rocha, de 26 anos, Manoel da Luz Rocha Sousa, de 31 anos, e Carlos Roberto Pereira, de 46 anos.
Os quatros foram presos em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e corrupção ativa. A polícia vai fazer um levantamento da vida pregressa dos quatro homens para saber se os mesmos já se envolveram em outros crimes.

A operação foi coordenada pelo delegado Renilto Ferreira, juntamente com sua equipe de capturas, com apoio de policiais militares do 5º BPM/Barra do Corda.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO BLOG DO AM
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
Poesia Sempre!
Leia o poema ‘Das Frásicas Esperanças’ da obra inédita Itinerário do Baixo-Forquilha-Noite, Putas e Poesia de autoria do poeta e jornalista maranhense Fernando Atallaia


Das Frásicas Esperanças


Enternecido pelo olhar de uma ausência morna, derretida

Caindo aos prantos/pratos tortos da primeira ceia torturada

Embebido pela dor alheia, convertida

Um peito furioso sobre a carne dúbia

Ilusão rastejante à lua nova?

Emoção pulsante ao mundo antigo


Resultado de imagem para PROSTITUTAS NA ESTRADA
'Ilusão rastejante à lua nova?

Emoção pulsante ao mundo antigo'
Uma dama ancorada em paióis afundados e restos de garrafas 
Mancebos murmurando falta, regozijos e ácidas faíscas

Ela sacudia como os mares tristes quando beijam as praias, desolados 

Uma revolução silenciosa feita de enzimas aos pés nus de antigamente

O dia hoje está tão chato, diz ela 

É verdade, responde ele

Qual a sua idade além da eternidade deste sol aborrecido?

Uma gaivota pousando sobre o pensamento iluminado

A vida não mais que uma lacuna?

Ousada, ela prefere as últimas lambidas das  bocas sórdidas de esquina


'Uma gaivota pousando sobre o pensamento iluminado'
Mais semântica que linguagem
Mais sintaxe que palavras

Mais fonética que as frásicas esperanças do futuro

O mundo é o pular muros e nada mais que a cara batida às paredes.


Fernando Atallaia, São José de Ribamar, Agosto de 2001

Percussionista do Barão Vermelho, Peninha morre aos 66 anos no Rio

Conhecido pelo trabalho com o grupo Barão Vermelho, o percussionista Peninha morreu nesta segunda-feira (19), aos 66 anos, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela ex-mulher do músico, Ana Tereza Lima Soler, nas redes sociais.

Peninha estava internado em estado grave no CTI do hospital da Lagoa, na zona sul carioca. O músico sofria de problemas digestivos e teve uma hemorragia no estômago.

"Queridos amigos e familiares, é com pesar que venho comunicar que o pai dos meus filhos, Paulo Humberto Pizziali, mais conhecido como (Peninha percussão), faleceu agora", publicou Ana Tereza.

Peninha, que este ano completou 50 anos de carreira, entrou oficialmente no Barão Vermelho em 1986, após o lançamento do álbum "Declare Guerra", quando a banda já não contava mais com Cazuza nos vocais.

Resultado de imagem para peninha barao vermelho
Conhecido pelo trabalho com o grupo Barão Vermelho, o percussionista Peninha morreu nesta segunda-feira (19), aos 66 anos, no Rio de Janeiro.
Antes disso, havia participado de diversas gravações, incluindo "Manhã sem Sono" e a clássica "Bete Balanço". Ele se juntou ao grupo ao lado do guitarrista Fernando Magalhães, participando não só de shows e discos, mas e também de composições da banda.

Foi integrante fixo até 2013, quando passou a trabalhar com o maestro e arranjador Lincoln Olivetti, morto em janeiro de 2015.

Nos períodos de folga do Barão, Peninha tocava com a sua banda Gungala, com forte influência de salsa, uma de suas grandes influências e que era pouco explorada com os antigos colegas.

Carioca, começou tocando em bailes de Carnaval no Rio, sempre tendo forte ligação com o samba. Mais tarde, participou da orquestra de Ed Maciel e tocou com grandes nomes da música brasileira, como Johnny Alf, Gal Costa, Simone e Sivuca.

Também chegou a integrar a orquestra da Rede Globo, tocando com Bezerra da Silva antes de o sambista se tornar cantor. O corpo do músico, que deixa quatro filhos, será cremado.

"Por trás daquele jeito cascudo, ele era uma pessoa maravilhosa, um grande companheiro, e um músico de um nível muito acima do que qualquer pessoa pode imaginar. Era surpreendente", disse o vocalista Roberto Frejat ao jornal "O Globo".

AS INFORMAÇÕES SÃO DO UOL
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
Candidatura de Gilberto Aroso em Paço do Lumiar pode está servindo de alojamento para organização criminosa.


POR FERNANDO ATALLAIA

EDITOR-CHEFE DA AGÊNCIA BALUARTE




Um forte esquema de corrupção envolvendo agiotas, empresários denunciados e corruptos, políticos que respondem a processos dentre tantas outras aberrações públicas pode ter sido montado dentro da candidatura de Gilberto Aroso em Paço do Lumiar. 

Ex-prefeito Gilberto Aroso foi preso em março deste ano por fraude em licitação
ALOJANDO ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA? Gilberto caminha com uma candidatura ilegítima em Paço; ontem por mais uma vez o Tribunal entrou com tudo.

Unindo forças decadentes e sob a coordenação dos irmãos Campos (Alderico e Fred) conhecidos no município     e no estado pelas supostas jogadas de politicalha junto ao Judiciário e outros poderes, a candidatura de Aroso na cidade é uma das mais fidedignas demonstrações de até aonde pode ir a falta de bom senso. Gilberto reponde a dezenas de processos por improbidade administrativa, por ter saqueado os cofres públicos luminenses, mas ainda assim consegue adeptos a uma candidatura que na manhã de ontem(19) foi notificada pelo Tribunal Regional Eleitoral, ficando novamente na corda bamba.