sábado, 14 de janeiro de 2012

Prefeitura de Paço do Lumiar entrega novas Unidades de Saúde em todo o Município
Por Lourival Oliveira

Paço do Lumiar viveu uma sexta-feira atípica, pois foi marcada por inaugurações e entregas de unidades de saúde novas e reformada em varias comunidades do município, umas que ainda não dispunha de um posto de saúde e outras que precisavam passar por reformas.
A prefeita Bia Venâncio ao lado da secretaria de saúde a Drª Maurie Anne Moura fizeram uma verdadeira maratona que começou no Residencial Pirâmide e terminou no Maiobão.
O primeiro ato do dia foi a inauguração do Posto de Saúde do Residencial Pirâmide que foi construído em menos de 3 meses e vem ser a primeira unidade de saúde a atender aquela região. Na ocasião também foi entregue uma ambulância nova que ficará a disposição da comunidade por tempo integral.
Prefeita Bia Venâncio e Thiago Aroso, secretário de Orçamento e Gestão: inúmeras obras inauguradas na área da Saúde em Paço do Lumiar
No discurso começou pedindo perdão pelos gestores anteriores que não havia feito nada por aquela comunidade, a prefeita refutou a necessidade daquela comunidade por esta unidade de saúde e do seu desejo antigo por fazer esta obra mesmo se tratando de uma região de vive em conflito territorial com a Raposa, pediu ao presidente da câmara o vereador Alderico Campos que observasse os termos legais para colocar o nome do posto em homenagem a Dona Gal uma vez que a mesma doou o terreno à prefeitura para a construção da Unidade Básica de Saúde.
O prédio oferece estrutura ampla e com 2 consultórios, 1 consultório odontológico, farmácia, sala de curativos e outras dependências.
Itaperá:
O Posto de saúde do Itaperá foi completamente reformado e recebeu melhorias em seus acessos para atender os portadores de deficiência física, e hoje conta com 3 consultórios e 1 consultório odontológico, tem na sal direção a Drª Geudimar.
A prefeita Bia Venâncio sugeriu qye o posto se chama-se “Posto de Saúde Gigi Ferreira” uma vez que Gigi Ferreira foi uma moradora antiga e que brigou muito pela contrução da unidade de saúde naquela comunidade.
Pindoba:
Na Pindoba a prefeita entregou reformada a Unidade Basica de Saúde Elzira Marima Ferreira Melo. D. Zica e destacou que naquela comunidade começou toda sua jornada politica e que aquele lugar havia lhe ajudado na sua primeira eleição ao cargo publico quando se elegeu a vereadora de Paço do Lumiar.
Pau-Deitado:
Unidade de Saúde do bairro Pau Deitado: uma das muitas obras realizadas pelo Executivo Municipal neste setor
Reformada e ampliada em Pau-Deitado a prefeita teve a felicidade ao lado da comunidade e sal secretária de saúde Drª Maurie Anne entregou a Unidade Básica de Saúde São Pedro com uma nova mobília e ambiente com acessibilidade para portadores de deficiência física.


Maiobão:
A população luminense recebeu também a Central de Marcação de Consultas localizada no prédio do CSU na av. 13 do Maiobão, ambiente climatizado e com equipamentos novos.
E por fim ainda no Maiobão, também na av. 13 foi entregue a Unidade Básica de Saúde do Maiobão com consultórios, farmácia, sala de fisioterapia e laboratório de citologia em um prédio de excelente estrutura e tem com diretora a Eillany e conta com quadro de 17 pessoas trabalhando de segunda a sexta-feira das 07 horas da manhã às 17 horas.
A serie de inaugurações e entregas terminou com um discurso caloroso do secretário de orçamento e gestão Thiago Aroso que lembrou das duras batalhas que a administração da prefeita Bia Venâncio vem enfrentando por conta da perseguição politica que sofre e que as respostas à criticas estão vindo com entrega de obras e trabalhos sendo feito em todo o município de Paço do Lumiar. 

O Boi que pode morrer na praia
Uma das manifestações mais originais do folclore maranhense, o Boi do Mar, proveniente da Cidade do Santo, padece na falta de apoio da prefeitura do município e desrespeito à sua existência.
Por Fernando Atallaia
Da Agência Baluarte
A originalidade e o virtuosismo de uma das manifestações mais sui generis da cultura dita ribamarense, não foram, até hoje, suficientes para salvar da quase morte literal e do esquecimento o Boi do Mar. Brincadeira popular integrante do caldeirão junino maranhense, com passagens pelos principais terreiros e arraiais do Estado, o Boi parece não brincar nos quintais da Secretaria de Cultura do município de São José de Ribamar nem tampouco nos corredores da prefeitura do atual gestor da cidade.
Motivos há de sombras. A gestão Gil Cutrim para Cultura aposta nas bandas de outros estados brasileiros em detrimento do fortalecimento e visibilidade da cultura local. E o Boi do Mar, que pertence ao mosaico das manifestações ribamarenses, sofre as agruras de ações depreciativas da atual administração nesse particular,  assim bem, como os demais artistas do município em outros seguimentos como Música, Literatura e Artes Plásticas.

Gil Cutrim: cachês altíssimos às bandas de fora e migalhas aos artistas do município
Fundado em 1999, o Boi do Mar, já vem se apresentando em diferentes cidades do Brasil, a exemplo de Teresina e Belém, por onde passou cativando públicos e a Crítica. Não bastou. A brincadeira em São José de Ribamar (sua cidade de origem) não goza de reconhecimento e respeito por parte do Poder Público Municipal, para quem o que é o importante é a cultura do ‘pão e circo’. Ou seja, fomentar a alienação no sentido de se criar currais eleitorais. Dai o porquê do culto exacerbado à música comercial de qualidade duvidosa.
Segundo Ronaldo Mouta, idealizador e produtor da brincadeira, o Boi do Mar vem sendo desrespeitado pela atual gestão de diversas formas, as mais humilhantes possíveis. ‘’ Eles impõem dificuldades quando o assunto é o valor e o pagamento dos cachês; tentam nos humilhar e desvalorizar a brincadeira, barganhando dentro de uma negociata suja e desonrosa que não concordamos e nunca aceitaríamos’’, afirmou o artista.
Boi do Mar: brincadeira padece com a falta de apoio da prefeitura de São José de Ribamar
Formada por 120 brincantes, entre dançarinos, músicos, produtores e ornamentadores, a manifestação cultural vem resistindo ao desprezo da prefeitura a passos lentos e busca apoio e patrocínio por outros meios. ‘’Todos sabemos que há, mensalmente, investimento e dinheiro para a Cultura aqui do município, mas eles só fazem alguma coisa em época de Carnaval e São João e ainda de forma ruim e excludente; se não estão investimento na arte e na cultura da cidade, para onde estão indo as verbas? É necessário que nós artistas busquemos o mínimo de apoio na iniciativa privada pra poder sobreviver, porque pelos meios legítimos e corretos não dar; a prefeitura de Ribamar desconhece os artistas da cidade e nos ignora, o que vale pra eles é o que vem de fora, é uma vergonha’’, concluiu.
A reportagem tentou contatar a Secretaria de Cultura de Ribamar e o titular da pasta Edson Calixto, mas até o fechamento dessa matéria nenhuma ligação havia sido atendida. Em seguida tentamos contatar o prefeito da cidade, mas não obtivemos informações acerca de sua localização. Por último, tentamos obter esclarecimentos sobre as denúncias junto à Secretaria de Governo da prefeitura, mas não conseguimos encontrar o secretário. Sabe-se, contudo que o descaso na área da Cultura em São José de Ribamar perdura há anos e é uma constante na realidade dos artistas locais.

N° de visitas

relogio

Facebook

Central de Atendimento

FAÇA PARTE DA EQUIPE DA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS BALUARTE

Denúncias, Sugestões, Pautas e Reclamações, ligue:

(98) 9 8767-7101

E-mail:

agencia.baluarte@hotmail.com

atallaia.baluarte@hotmail.com



Sua participação é imprescindível!

Nossos Seguidores

Parceiros ANB