SALVE-SE QUEM PUDER! ATAQUES A ÔNIBUS CONTINUAM NA GRANDE SÃO LUÍS

Ônibus são recolhidos após novo ataque em São Luís
Ataque ocorreu na noite desta sexta (20) no Parque Jair, na capital.
Ônibus só voltarão a circular na capital a partir das 5h deste sábado.
Os ônibus que circulam em São Luís serão todos recolhidos ainda nesta noite (20). A decisão foi do presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco, após um novos ataques ocorridos no início da noite desta sexta-feira nas proximidades do ponto final do bairro Parque Jair, na região metropolitana da capital.
Segundo o presidente do Sttrema, o ataque ocorreu por volta das 18h30 e o coletivo que faz linha para a localidade Vassoural foi completamente destruído. “O ataque aconteceu umas seis e meia da noite e foi bem perto do ponto final do Parque Jair. O ônibus foi todo queimado”, revelou.

Ônibus é incendiado na comunidade Nova Terra, em São José de Ribamar, durante onda de ataques a coletivos no MA (Foto: Werton Araújo/TV Mirante)

Ônibus é incendiado na comunidade Nova Terra, em São José de Ribamar, durante onda de ataques a coletivos
Ainda conforme o presidente do Sttrema, com esse novo ataque a ordem a partir de agora é retirar todas as frotas de circulação na grande São Luís. “Nós não vamos correr riscos. Os ônibus serão recolhidos e eu acredito que até no máximo umas oito e meia da noite já estejam todos guardados”.
O presidente do Sttrema disse que os ônibus só voltarão a circular na capital a partir das 5h deste sábado, e caso haja novos ataques à ordem é recolher novamente. “Nós voltamos a circular a partir das cinco horas, mas se tiver algum ataque nós nos reuniremos e se for preciso recolheremos toda a frota novamente”, finalizou.


Além do incêndio ao coletivo no Parque Jair, por telefone, a assessoria do Sttrema confirmou também ao G1 mais um ataque e uma tentativa de ataque em coletivos na região metropolitana de São Luís. No ataque ocorrido, por volta das 19h, na comunidade Nova Terra, no município de São José de Ribamar, um ônibus ficou completamente destruído pelas chamas.


Já na tentativa de ataque que aconteceu ainda na noite desta sexta-feira, na comunidade do Cajueiro, situado na zona rural da capital, um ônibus teve parte de um banco queimado pelo fogo, conforme a assessoria do Sttrema.


Ataques


Dois ônibus foram atacados na manhã desta sexta no Bairro João de Deus e Primavera, em São Luís. Apesar da tentativa de incêndio, o fogo conseguiu ser controlado e os veículos não foram consumidos.

Ônibus incendiado no Parque Jair, em São luís, fazia linha para a comunidade do Vassoural (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Ônibus incendiado no Parque Jair, em São luís, fazia linha para a comunidade do Vassoural
Na noite desta quinta-feira (19), quatro veículos foram incendiados na região metropolitana de São Luís. Na ocasião centenas de usuários acabaram sendo surpreendidos com a medida.
O Sttrema informou que após reunião entre o presidente e demais diretores da entidade, realizada durante esta manhã, ficou decidido que a proporção que mais ônibus forem atacados, a frota da linha em questão será recolhida e os veículos levados para as garagens, até que a situação seja normalizada.


As informações são da repórter Márcia Carlile, do G1 MA
Edição da Agência Baluarte
DEPUTADO ZÉ INÁCIO FALA DA EXTINÇÃO DE MINISTÉRIOS NO GOVERNO TEMER
O deputado Zé Inácio usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (19), para falar sobre a extinção de alguns Ministérios, decretado pelo presidente interino Michel Temer. O deputado classificou o fato como um retrocesso para o povo brasileiro.
“Gostaria de me manifestar sobre a extinção de alguns Ministérios, que foram às duras penas, conquistados pelo povo brasileiro. Alguns com muita luta dos movimentos sociais e dos trabalhadores deste país, e que o governo interino e ilegítimo do presidente Temer, em uma canetada, fez a estrutura de Governo Federal retroceder uns 30 anos.”, declarou.

O deputado disse ainda que a vinculação desses Ministérios a outros, que já possuem uma série de atribuições, comprometerá o funcionamento destes, além de deixar de beneficiar efetivamente, o povo brasileiro.
“Com o argumento de cortes de gastos, se cortam na verdade políticas públicas que vinham sendo garantia de desenvolvimento para o país, tanto no aspecto social quanto cultural.”, afirmou Zé Inácio.

798a621e-812b-4ebd-8fc0-142edfe4e07f
O deputado Zé Inácio usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (19), para falar sobre a extinção de alguns Ministérios, decretado pelo presidente interino Michel Temer. O deputado classificou o fato como um retrocesso para o povo brasileiro
Zé Inácio destacou ainda o fim do Ministério do Desenvolvimento Agrário que passou a ser vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Social.
“A regularização das comunidades quilombolas, que era uma competência do INCRA, órgão do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que possui corpo técnico qualificado, antropólogos, agrônomos, profissionais indispensáveis para que se regularizem as comunidades quilombolas, foi atribuída a um departamento vinculado ao Ministério da Educação. Isso significa dizer que não se quer mais fazer regularização de terras quilombolas neste país.”, disse Zé Inácio.

O parlamentar comentou ainda a grande repercussão que vem tendo a extinção do Ministério da Cultura, onde artistas e intelecutuais têm realizado manifestações e abaixo assinados com o intuito de expressar seu descontentamento e reverter a situação.
“Um grande retrocesso é o que representa a extinção do Ministério da Cultura. Mas outros ministérios de alcance social, como o Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério das Comunicações, Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, também estão tendo repercussão, resistência, e mobilização em nível nacional. Até ontem, se registrou, no caso dos protestos relacionados à extinção do Ministério da Cultura, mais de 12 órgãos em 12 Estados do país, em que as sedes, ligados à Cultura, estão ocupadas.”, disse Zé Inácio.

O Deputado finalizou falando da perda de autonomia da Controladoria Geral da União, responsável por fiscalizar verbas federais.
“É uma extinção do órgão que é uma das referências no combate à corrupção no Brasil. Parece que essas ações são propositais para que o combate à corrupção deixe de acontecer e políticas voltadas para o fortalecimento de vários segmentos sociais minoritários no país, deixem de ter força, deixem de estar na agenda do Governo Federal.”, afirmou.

FIM DOS MINISTÉRIOS

Na noite do último dia 12, saiu no Diário Oficial da União, a medida provisória assinada pelo presidente interino Michel Temer, que extinguiu os Ministérios da Cultura, das Comunicações, das Mulheres, Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e do Desenvolvimento Agrário, além da Controladoria-Geral da União, Secretaria de Portos da Previdência da República, Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e Casa Militar da Presidência República.

MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO DEPUTADO
Pré-candidato a prefeito pelo PPL, Câmara declarou na tarde de hoje a Agência Baluarte que pretende asfixiar adversários na ‘catinga anti-burguesa’.

POR FERNANDO ATALLAIA
DIRETO DA REDAÇÃO

O vice-presidente estadual do PPL, Roberto Câmara confirmou na tarde de hoje (20) em ligação telefônica a Agência Baluarte sua pré-candidatura a prefeito de São José de Ribamar e explicitou algumas de suas táticas para enfrentar possíveis adversários políticos nesse pleito. Roberto pretende asfixiar os demais pré-candidatos, com especial atenção para aquele que será apoiado pelo atual prefeito, na 'catinga anti-burguesa'.  

Resultado de imagem para roberto camara  sao jose de ribamar
O pré-candidato a prefeito, Roberto Câmara aqui visto com o pré-candidato a Vereador, Márcio Rony: asfixia de adversários na 'catinga anti-burguesa'
''Tem candidato-perfumaria em Ribamar que não gosta do cheiro da luta e do trabalho do povo guerreiro de nossa cidade, por essa razão vou asfixiar esses almofadinhas burgueses debaixo do meu sovaco pra eles sentirem a pressão, a catinga anti-burguessa vai entrar em ação'', disse, lançando mão de uma alegoria para criticar os postulantes originários de São Luís.

Roberto Câmara aproveitou também a oportunidade para alfinetar o que classificou como ‘falta de bom senso’ dos nomes que concorrerão ao Executivo municipal em outubro.

''Falta de bom senso ou cara de pau. Tem candidato dizendo que já ganhou e agora que o jogo vai começar. Quando o PPL partir pra cima quero ver quem tem rabo de palha sair abanando pra todo lado, vai ser na espirradeira'', ironizou.  

 
Direitos da comunidade LGBTTT serão debatidos em Imperatriz

O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) participa nesta sexta-feira (20) e sábado (21) do 1º Encontro de Formação Política da Comunidade LGBTTT de Imperatriz, que acontece no auditório da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e tem como tema “(Des)construindo identidades”.

O MPT será representado pelo procurador do Trabalho Ítalo Ígo Ferreira Rodrigues, que é titular da Coordigualdade no Maranhão. Esta coordenadoria temática atua no combate à exclusão social, à discriminação no trabalho, à violação da intimidade do trabalhador e às práticas abusivas ligadas ao assédio moral ou sexual.

“Este encontro é importante para despertar na comunidade LGBTTT o sentimento de que todas as conquistas são fruto de lutas históricas pelo reconhecimento de direitos e pela dignidade da pessoa humana. E que não se pede concessões, mas sim se exige os mesmos direitos conferidos às pessoas heterossexuais ”, ressalta ele.


Resultado de imagem para MINISTÉRIO PUBLICO DO TRABALHO

O MPT será representado pelo procurador do Trabalho Ítalo Ígo Ferreira Rodrigues, que é titular da Coordigualdade no Maranhão
A programação inclui mesa redonda sobre sexualidade e identidade de gênero, mesa sobre direitos civis da população LGBTTT, além de oficina, apresentação de curtas e debates.

O procurador lembrou ainda que, no âmbito trabalhista, existe a lei nº 9.029/1995 que proíbe as práticas discriminatórias. “Não há razão para estabelecer que um profissional – só por ser gay, lésbica, bissexual ou transexual – é menos capacitado. Isso é ilegal e discriminatório”, afirma ele.

Segundo Ítalo Ígo Ferreira Rodrigues, os membros da comunidade LGBTTT devem exigir que seus direitos sejam respeitados e denunciar quaisquer atos discriminatórios sofridos na admissão, no curso ou no término do contrato de trabalho.

“O acesso à informação empodera a comunidade LGBTTT a enfrentar possíveis discriminações, assédio moral e sexual, agressões à intimidade, honra e vida privada. E, diante da violação a algum direito, que se busque a reparação, pois há um efeito preventivo-pedagógico na imposição de indenização por danos morais e materiais”, explica o procurador.

O encontro é uma promoção da Frente LBGTTT de Imperatriz e marca a comemoração pelo Dia Internacional contra a Homofobia, celebrado em 17 de maio. A data é um marco na luta pelos direitos humanos LGBTTT, contra a violência e a discriminação porque no dia 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde excluiu a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID).

Conquistas recentes

O procurador Ítalo Ígo Ferreira Rodrigues destacou duas recentes conquistas da população LGBTTT. Ambas envolvem o uso de nome social. A primeira foi a aprovação de resolução assegurando o uso do nome social no registro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pelas advogadas travestis e transexuais. A segunda foi o Decreto Presidencial nº 8727/2016 que reconhece a identidade de gênero e garante o direito ao uso de nome social em crachás e documentos oficiais por travestis e transexuais que atuam no serviço público federal.

OBS: a sigla LGBTTT consiste nos diferentes tipos de orientações sexuais: Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros.​

<