LITERATURA BRASILEIRA: FERNANDO ATALLAIA

POESIA SEMPRE!
Leia na íntegra o poema ‘Seios’ da obra inédita A Casa de Almíscar de autoria do poeta e escritor maranhense Fernando Atallaia

SEIOS

Sei dos teus seios a inclinação, a crescente reentrância e o peso do mundo
A raiva/delícia das pequenas interferências a eles feitas
Sei como sabes que eu sei do leite e do agreste do mamilo direito
Sei dos teus seios como da margem sabe o rio: empunhando.

Apunhalando à beleza a superfície  presa pelos muitos silêncios
Alcova solitária aprisionada pelo não ardor
Sei dos teus seios como o último lugar do guerreiro cansado/fatigado pelo tempo
E lamento.
Lamento tão volumosa torre ser jogada as quartas/últimas intenções.


Sei dos teus seios como uma criança sabe dos líquidos da mãe
Da manjedoura aos acesos úteros recalcitrantes
As vulvas batendo às portas, lamentando.

Sei e como sei que estes seios são duas mãos debruçadas para o sim
Um aperto de calçadas onde passam os homens presos pelas repartições
Seios como praças onde os praças exibem olhares para as blusinhas da Gonçalves

Sei como sei dos dias. Um poeta vislumbrando esse universo tenro de chão em chão, Palpitando
Seios, lamparinas no vão
No vão de toda imaginação.


Fernando Atallaia, São José de Ribamar, Janeiro de 1997

Folha chama Eliziane de ‘Marineira’ e diz que ela pode ter apoio do grupo de Sarney em 2016

A ex senadora Marina Silva participa de evento na câmara dos deputados para apresentar os parlamentares que se filiaram à Rede. Os deputados Alessandro Molon (RJ), Eliziane Gama (MA), Miro Teixeira (RJ), dentre outros, o senador Randolfe Rodrigues (AM) e a ex senadora Heloisa Helena participaram do ato, no salão nobre da câmara dos deputados. 

Derrotado nas eleições estaduais de 2014, o grupo do ex-presidente José Sarney (PMDB) ensaia um possível apoio à candidatura da Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, para a Prefeitura de São Luís.

Resultado de imagem para ELIZIANE COM FERNANDO SARNEY
SANGUE SARNEYSISTA Eliziane tem uma 'paquera' antiga com Fernando; apoio do Grupo  vai rolar 
A cúpula do PMDB maranhense confirma que há negociações em andamento com a deputada federal Eliziane Gama (Rede-MA), uma das deputadas mais próximas de Marina –terceira colocada nas últimas duas eleições presidenciais– e considerada uma das favoritas para a disputa na capital maranhense.

Eliziane deve enfrentar nas urnas o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que vai disputar a reeleição com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB). O ex-prefeito João Castelo (PSDB) também é pré-candidato.

Presidente em exercício do PMDB no Maranhão, Remi Ribeiro admite que o partido não tem um nome próprio para a disputa.
Entre os possíveis candidatos são citados o empresário Ricardo Murad, cunhado de Roseana Sarney, e a própria ex-governadora, que atualmente é investigada na Operação Lava Jato e resiste a entrar na disputa.

Nesse cenário, o partido tem negociado com grupos de oposição ao atual prefeito, com a possibilidade de indicar um candidato a vice. E destaca que Eliziane é uma das opções mais viáveis.

Resultado de imagem para flavio dino e roseana
CUMPLICIDADE Flávio sempre conversou com Roseana; se fosse para ganhar as eleições, ele também aceitaria
“Ainda não existe um acordo, mas estamos conversando. O certo é que não vamos apoiar o mesmo candidato que o governador [Flávio Dino]”, afirma Ribeiro.

Presidente licenciado do PMDB maranhense, o senador João Alberto diz que está conversando “com todo mundo” e promete uma definição até abril. Em entrevista à imprensa local, disse que “vê com bons olhos” o nome de Eliziane.

O senador, contudo, afirma que uma possível aliança passará pelo crivo da ex-governadora Roseana e do ex-presidente Sarney.

As informações são do Blog do Gilberto 
Edição da Agência Baluarte 
Pastor é preso após organizar suruba evangélica

No município mineiro de João Monlevade um pastor de 36 anos foi preso após denúncias de que o mesmo estaria promovendo encontros sexuais coletivos entre os fiéis da ‘Igreja do Reavivamento Divino’.

Segundo testemunhas ouvidas na 27ª Delegacia Regional João Monlevade o pastor Gibran Henrique induzia os fiéis a deturpações das leituras bíblicas para que os mesmos se despissem de suas roupas e de sua moral.

Giovana Duarte Sarmento, estudante de 27 anos disse em depoimento que o pastor selecionava as moças e rapazes de beleza mais evidente para os “encontros de aprofundamento”, nestes encontros ele afirmava que para entrar em conexão direta com Deus precisariam tirar as roupas e tomar o sangue de Cristo, que era representado por cálices de Cabernet Sauvignon.


Pastor defende que orgasmos libertam a alma
Depois de dezenas de cálices de vinho o pastor Gibran promovia a chamada ‘comunhão com os irmãos’, que segundo depoimento de Letícia Duila Cabral, radalista de 26 anos, seria uma espécie de abraço coletivo onde todos deveriam sentir integralmente o corpo dos irmãos.

O depoimento mais chocante foi o da enfermeira Melissa Farias, que aos 32 anos viveu momentos de horror que jamais deseja lembrar. Segundo ela o pastor Gibran dizia que quem quer ser amado precisa amar, que era preciso amar ao próximo como a ti mesmo. . Só que o ‘amor’ neste caso seria um eufemismo de sexo. E ela confessou ter sido submetida a sessões de ‘sexo pervertido’ com dois irmãos simultaneamente.

O pastor Gibran se defende argumentando que o Brasil em sua Constituição Federal garante liberdade de culto as religiões, e que a ‘Igreja do Reavivamento Divino’ acredita na libertação da alma por meio de orgasmos. E que mesmo se for preso converterá na prisão muitas almas para o seu senhor.

O município de João Monlevade era uma espécie de Meca da ‘Igreja do Reavivamento Divino’. Com a prisão de seu maior líder a Igreja deve encerrar suas atividades em nosso país. O pastor Gibran pede orações e ajudas financeiras para custear as despesas decorrentes de sua defesa jurídica.


AS INFORMAÇÕES SÃO DO TRAMADO POR MULHERES 

Estudante espancado em São Luís está na UTI em coma induzido

Um estudante de 15 anos foi espancado por outros cinco adolescentes na última terça-feira (20) em São Luís (MA). O caso confirmado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) aconteceu próximo à Unidade de Educação Básica (UEB) Professor Sá Valle, no bairro do Anil, onde o rapaz estuda.
O pai do adolescente, Adalto de Oliveira Portela Filho, relatou que cinco jovens participaram das agressões. “Pegaram a bolsa dele na saída das aulas. Quando ele foi ver, a bolsa estava no meio da rua. Foi quando chegaram dois, depois mais dois, e depois mais um e começaram a bater nele”, disse. Adalto, no entanto, não soube a motivação do espancamento.